Temporada 3 | Episódio 1

ANTONIO VIVALDI

Abrindo a terceira temporada do Marimba Podcast, recebemos o meraviglioso Luís Otávio Santos para falar sobre o período barroco da música, a tão chamada "música antiga" e um dos mais famosos compositores do período: Antonio Vivaldi, o cara de As Quatro Estações.

Temporada 3 | Episódio 1 | Antonio VivaldiMarimba Podcast
00:00 / 41:40

 SOBREMESA DO DIA 

Hoje conversamos com o violinista, maestro e professor Luís Otávio Santos!

O Luís Otávio e a família dele vêm estabelecendo a Música Barroca e Antiga no Brasil desde a década de 80, através principalmente do Festival de Música Colonial Brasileira e Música Antiga de Juiz de Fora e do Núcleo de Música Antiga da EMESP Tom Jobim, em São Paulo (antiga ULM).

No site dele e no YouTube há diversas gravações com os mais renomados grupos de música antiga do mundo, além de aulas, apresentações, lives, e muito mais.

E deixamos aqui também uma pequena explicação sobre o diapasão e as diferentes afinações.

As Quatro Estações
Concerto No. 2 em Sol menor, op. 8, RV 315
"L'estate" (Verão)
Antonio Vivaldi


La Petite Bande
Sigiswald Kuijken, regência
Luís Otávio Santos, violino

Concerto Op. 4, "La Stravaganza"
Antonio Vivaldi


Apresentação da Orquestra Barroca no 15º Festival Internacional de Música Colonial e Música Antiga de Juiz de Fora (2004).

Violino e regência: Luís Otávio Santos

Concerto para Violino em Fá Maior, Op. 7, nº 4
Jean-Marie Leclair


Gravação de Luís Otávio Santos com a partitura para acompanhar e/ou tocar.

Esta gravação usa o diapasão
A=415Hz (Lá=415Hz).

O DIAPASÃO

O diapasão é um pequeno instrumento metálico similar a um garfinho, que, ao vibrar, produz um som (uma frequência sonora). Este som é sempre a nota Lá, e a partir dela todas as outras notas são afinadas.

Essa nota Lá, referência de afinação, mudou muito ao longo do tempo. Hoje em dia usa-se 442 Hz, mas no Barroco não havia uma padronização: cada lugar tinha a sua.

 

Geralmente vemos algo assim:

A = 442 Hz

Ou seja, a nota Lá (A) tem a frequência de 440 Hz, nesse caso.

Por muito tempo este instrumento era a melhor e mais confiável referência para afinar um instrumento - ou a própria voz. Hoje em dia, graças à tecnologia, temos afinadores digitais, apps no celular, etc. que "escutam" o instrumento e dizem se está "afinado" ou não, dependendo do diapasão (da referência) que é usado nas configurações.

download.jpg